SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico

 

 

Primeira Catequese:

A família, primeira educadora da fé

 

  1. Canto inicial

  2. Oração do Pai Nosso

  3. Leitura bíblica: At 16, 22-34

  4. Leitura do Ensinamento da Igreja

1. Deus quer que todos os homens conheçam e aceitem o seu plano de salvação, revelado e realizado em Cristo (cf. 1 Tim 1, 15-16). Deus falou de muitas formas aos nossos pais (cf. Heb 1, 1; todo o AT). Ao chegar a plenitude dos tempos (cf Gl 4, 4) nos falou de modo pleno e definitivo em e por Cristo (cf Heb 1, 2-4): o Pai não tem “outra” Palavra para nos dar, porque nos deu a “única e a última” em Cristo (cf Jo 1, 1ss).

2. A Igreja recebeu o mandato de anunciar a todos os homens esta grande notícia: «Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo» (Mt 28, 19). Os Apóstolos assim o entenderam e realizaram desde o dia de Pentecostes, enchendo Jerusalém (At cap. 1-5) e todo o mundo então conhecido (Livro dos Atos e Epístolas) com o anúncio de Cristo Morto e Ressuscitado para a nossa salvação.

3. A família cristã, Igreja doméstica, participa desta missão. Além disso, a família tem como primeiros e principais destinatários deste anúncio missionário os seus filhos e familiares, como o atestam as Cartas Pastorais paulinas e a praxe posterior. Os esposos santos e os pais cristãos de todos os tempos assim o viveram (pai de santa Teresa de Jesus, pai de santa Teresinha; tantos pais de hoje). À luz da feliz experiência da Igreja nas sociedades cristãs da Europa (quando a família realizou esta missão educadora com seus filhos) e à luz também das gravíssimas repercussões negativas que hoje se constatam (pelo abandono ou descuido desta missão), é preciso que a família volte a ser a primeira educadora da fé nestas nações – hoje já não cristãs de fato – nas quais se está afiançando a fé e nas quais se está implantando a Igreja. O principal apostolado missionário dos pais deve realizar-se em sua própria família, pois seria uma desordem e um anti-testemunho pretender evangelizar a outros, descuidando a evangelização dos nossos. Os pais transmitem a fé aos seus filhos com o testemunho de sua vida cristã e com sua palavra.

4. O núcleo central desta educação na fé é “o anúncio gozoso e vibrante de Cristo, Morto e Ressuscitado por nossos pecados”. Em íntima conexão com este núcleo se encontram as outras verdades contidas no Credo dos Apóstolos, nos sacramentos e nos mandamentos do decálogo. As virtudes humanas e cristãs fazem parte da educação integral da fé. (Hoje em dia não se pode quase nunca pressupor esta bagagem fundamental, nem sequer nos países chamados “cristãos” e nos casos em que os pais pedem os sacramentos de iniciação para os seus filhos, dada a grande ignorância religiosa e a escassa prática religiosa dos pais).

  1. Reflexão do que dirige

  2. Diálogo

  3. Compromissos

  4. Oração comunitária

  5. Oração pela família

  6. Canto final

 

 

 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt  
 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt  
 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt  
 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt