SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico

 

CONSELHO DIOCESANO

8 de Outubro de 2016

 

 

Pastoral Familiar reuniu-se em Conselho Diocesano

 

       Nesta reunião diocesana presidida por Dom António Francisco, bispo do Porto, foram empossados o novo diretor e a equipa do Secretariado Diocesano.

 

Transformar a realidade com criatividade missionária

Na manhã de sábado dia 8 de outubro reuniram-se em Conselho Diocesano na Casa Diocesana de Vilar os representantes da pastoral familiar das várias regiões pastorais da diocese do Porto. Presentes também membros de vários movimentos eclesiais que se dedicam à família num total de 126 participantes nesta assembleia.

 

  

 

Na oração e saudação inicial o senhor Dom António Francisco, bispo do Porto, que presidiu ao Conselho, propôs uma leitura do nº 57 da Exortação Apostólica do Papa Francisco dirigida à família “Amoris Laetitia”, a “Alegria do Amor”, apresentando seis notas a este propósito:

- agradeceu a ajuda que as equipas de casais dão a outros casais;

- sublinhou que a pastoral familiar é um mosaico de diferentes realidades;

- afirmou que os cristãos não se devem cansar de transformar a realidade em desafios;

- alertou para que os agentes da pastoral familiar não devem cair em lamentações mas devem ser capazes de suscitar uma criatividade missionária, como discípulos de Jesus;

- salientou que os agentes da pastoral familiar devem ser palavra de verdade e de esperança;

- sublinhou a seguinte afirmação do Papa Francisco no nº57 da “Amoris Laetitia”, a “Alegria do Amor”, citando os bispos da Colômbia: “libertar em nós as energias da esperança, traduzindo-as em sonhos proféticos, ações transformadoras e imaginação da caridade”.

 

Balanços, planos e testemunhos

De seguida foram apresentados neste Conselho Diocesano balanços de atividade e planos de ação dos diferentes níveis de atuação: vigararia, paróquia e movimentos eclesiais.

 

 

 

Gondomar foi a vigararia que apresentou uma síntese da sua atividade através do casal Maria Ilídia e José Maria Lucas. Salientaram uma realidade de onze paróquias das quais oito estão representadas vicarialmente. Informaram que promovem uma reunião mensal que percorre durante o ano as várias paróquias. Desenvolvem um plano de ação no qual procuram integrar as atividades diocesanas, vicariais e paroquiais. Destaque para momentos de celebração, tais como, o Dia da Sagrada Família, o Dia do Doente e o Dia dos Avós, momentos de preparação para os noivos e para o batismo e ainda um momento de formação anual na Semana Bíblica promovida pelos padres capuchinhos.

Do âmbito paroquial foi apresentado o testemunho do casal Maria da Ascensão e Armindo, vindos da Paróquia de S. Martinho do Bougado na Trofa. Da apresentação das inúmeras atividades desenvolvidas pela equipa da pastoral familiar daquela comunidade paroquial, destaque para as informações apresentadas a propósito da bênção das grávidas e da bênção dos bebés que, devido a uma divulgação intensa e direcionada, são celebrações que conseguem mobilizar pessoas e famílias que, normalmente, não têm prática religiosa paroquial.

O casal Sílvia e Pedro vindos de Santa Maria da Feira apresentaram o movimento eclesial ao qual pertencem: as Equipas de Nossa Senhora. Este movimento fundado em 1939 dedica-se à espiritualidade dos casais e tem como carisma levar os casais a caminhar para a santidade. Fomenta a oração pessoal, conjugal e familiar e o diálogo em casal. Tem como uma das suas linhas de trabalho o envolvimento e o serviço na vida das paróquias.

 

Pastoral Familiar: objetivos, estruturas, funções

Foi apresentado neste Conselho Diocesano um opúsculo que apresenta os objetivos, as estruturas e as funções da pastoral familiar na diocese do Porto. Este contributo, procura renovar e atualizar um texto anterior datado de 1996 com o título “Equipa de Pastoral Familiar: orientações gerais”. O novo texto “procura tornar mais visível o caminho a percorrer e mais orgânico e coordenado o trabalho pastoral a realizar”, como se pode ler no texto de apresentação assinado por Dom António Francisco na introdução deste opúsculo

Novo diretor e nova equipa no secretariado

A partir deste mês de outubro o Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar passou a ter um novo diretor, Ângelo Soares, e um novo assistente, Padre Emanuel Brandão, que sucederão ao casal Celina e Manuel Marques, que assumem a partir de agora a presidência do Departamento Nacional da Pastoral Familiar, e ao Padre Manuel Mendes, que passa a ser assistente deste Departamento Nacional. Ângelo Soares, novo animador da Pastoral Familiar na diocese do Porto, teve oportunidade de apresentar, nesta magna reunião da família diocesana, algumas das ideias programáticas para o seu mandato e da sua equipa:

 

 

 

- sair ao encontro – através de reuniões, da participação dos casais de ligação, da atualização do site e da comunicação com as estruturas da pastoral familiar;

- acolhimento e integração – procurando fomentar a inclusão, por exemplo através de plataformas de proximidade como por exemplo as comunidades de vizinhos;

- formação dos agentes de pastoral familiar, nomeadamente, no âmbito da reflexão sobre a Exortação Apostólica “Amoris Laetitia”.

- acompanhar os jovens casais desde a preparação até aos primeiros anos de vida em casal.

- o discernimento vocacional – em colaboração com outros secretariados;

- reforçar a rede diocesana de pastoral familiar.

 

Palavra final do bispo do Porto

No final do Conselho Diocesano o senhor Dom António Francisco fez uma síntese destacando alguns aspetos:

- deu graças a Deus pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar;

- exortou as equipas de pastoral familiar a serem mosaico de famílias cristãs missionárias;

- sublinhou que as realidades são bênçãos de Deus;

- assinalou que esta é uma hora de verdade, de gratidão e de esperança.

Dom António Francisco afirmou ainda na sua intervenção final que “o futuro da diocese passa pela família” e pediu aos agentes da pastoral familiar da diocese para dirigirem o seu olhar e a sua ação para os casais em dificuldade e para os mais jovens que serão o futuro da vida da Igreja.

 

(Enza e Rui, paróquia do Santíssimo Sacramento, casal de ligação para a cidade do Porto no Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar)


 

 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt