SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico
 

 

| Galeria de Imagens |

Conselho Diocesano de Pastoral Familiar

Porto, Casa Diocesana de Vilar, 29 de Setembro de 2012

 

Síntese do Conselho

 

A Casa Diocesana de Vilar acolheu, no dia 29 de Setembro, o Conselho Diocesano da Pastoral Familiar, tendo comparecido cerca de 100 pessoas provindas de 17 Vigararias e de alguns Movimentos: EM (Encontro Matrimonial), ENS (Equipas de Nossa Senhora) MEV (Movimento Esperança e Vida) e Convívios Fraternos.

As Vigararias sem representação foram Porto-Nascente, Trofa/Vila do Conde, Santo Tirso, Felgueiras e Baião.

D. Pio Alves presidiu aos trabalhos, que começaram com a leitura de um texto da liturgia do dia. Na reflexão que fez abordou o caminho do aprofundamento da fé que se pode descobrir na conversa entre Natanael e Jesus Cristo.

Referiu que o diálogo é sempre iniciado por Jesus Cristo, que se adianta sempre, por vezes de modo imperceptível e que, no caso concreto, está um homem disponível, de alma aberta, lavada e sem preconceitos. Natanael, disse, apresentou-se como é, sem fingimentos, com vontade de ser melhor, condição para um diálogo proveitoso com Deus. É assim que cada um de nós deve ser – ser como somos – na presença de Deus e presença dos homens. Por isso Natanael não tem medo de perguntar e Jesus responde-lhe: “Quando estavas debaixo da figueira, vi-te”. Para Deus nada é insignificante. Natanael sente-se comovido. Cristo abre-lhe as portas. Natanael abre as portas a Cristo e surge uma confissão de fé: “Tu és o Filho de Deus! Tu és o Rei de Israel!”

Este caminho de fé desenha-se, também, na nossa vida. É um diálogo que nos convida a avançar. O essencial é Jesus Cristo. Este caminho, este diálogo, esta relação não são pessoais, mas têm um enquadramento comunitário. A fé não é um acto privado pelo que implica testemunho. A Igreja doméstica é o primeiro espaço e o espaço privilegiado para a partilha e a vivência da fé. Saibamos fazer das nossas casas verdadeiras Igrejas domésticas.

Findo o cântico, o Casal Presidente do Secretariado, fez as saudações, prestou alguns esclarecimentos e passou a palavra aos representantes das Comunidades presentes, que partilharam o que foram as suas acções no ano pastoral de 2011/2012.

É impossível enumerar e descrever o que foram as acções desenvolvidas, por serem tantas e tão variadas – uma esplendorosa acção do Espírito. Sentiu-se, pela partilha feita, que a Pastoral Familiar é uma realidade viva e em expansão, havendo conhecimento oficial de 15 Equipas Vicariais, de 65 Equipas Paroquiais e de 125 Casais de Paróquia, estruturas que, em colaboração com os respectivos Assessores e Assistentes, reúnem, rezam, reflectem, tomam decisões, celebram, visitam e apoiam as famílias de modos diversos.

Desta partilha, rica e enriquecedora, abriram-se portas e janelas para as diferentes comunidades, ficaram sugestões para tornear obstáculos e reforçou-se o ânimo e a esperança para concretizar, em “Ano da Fé”, os projectos pastorais para 2012/2013.

O Secretariado anunciou as acções diocesanas e nacionais para 2012/2013 e respectivas datas: 19 a 21/10/2012, Jornadas Nacionais da Pastoral Familiar, em Fátima; 2/02/2013, Jornada Diocesana da Família, na Casa Diocesana de Vilar; 12 a 19/05/2013, Semana da Vida, nas Comunidades; 26/05/2013, Dia Diocesano da Família, em Penafiel; 5/10/2013, Conselho Diocesano da Pastoral Familiar, na Casa Diocesana de Vilar.

O Casal Presidente chamou à atenção para a importância do acompanhamento dos casais novos e para o aproveitamento dos casais jubilados, convocando-os para novas acções e apresentando-lhes propostas de inserção em Movimentos ou em equipas da paróquia. O Secretariado, disse, está disponível para fazer a ponte entre as Comunidades e os Movimentos e para colaborar em acções de formação que as Vigararias e as Paróquias entendam levar a efeito.

D. Pio Alves, que saiu a meio da manhã, despediu-se com palavras de apreço pelo muito trabalho que é feito na Diocese em prol das famílias e apelou a que sejamos capazes de recentrar a nossa fé em Jesus, cujo Espírito tudo anima e fecunda.

Com uma breve oração final, agradecida a presença de todos, se encerrou este Conselho.



O Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar


 

 

 

 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt