Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico



ECOS DO CONSELHO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

10 de Outubro de 2015



Mesa que presidiu aos trabalhos

A Casa Diocesana de Vilar acolheu, no dia 10 de Outubro, o Conselho Diocesano de Pastoral Familiar, que foi presidido por D. Pio Alves, e a que acorreram cerca de 80 pessoas, provenientes de 18 Vigararias. Não estiveram representados as Vigararias de Amarante, Baião, Porto-Nascente e Santo Tirso e os Movimentos da Família com excepção dos Focolares - Famílias Novas.

A oração da manhã começou com o cântico “Feliz esta manhã que me fala de Ti. Feliz esta manhã”, a que se seguiu a leitura e a reflexão de um trecho da carta de S. Paulo aos Colossenses, 3, 12-17.

D. Pio referiu que a pastoral familiar e a família assentam em cada um de nós, pois cada um de nós é alicerce da construção humana. Evocou o amor e o perdão como fundamentos da nossa vida, o que implica uma atitude permanente de irmos ao encontro do Senhor para fomentar a nossa relação com Ele, alimento que nos dará a capacidade do amor e do perdão sem limites que S. Paulo nos propõe na interacção com os outros.

Aspecto geral dos participantes no Conselho Diocesano 

Seguiram-se as saudações de boas-vindas e algumas informações de ordem prática. Foi comunicado que, contrariamente aos anos anteriores, o Conselho teria um formato diferente, supostamente mais dinâmico e enriquecedor, sujeito à avaliação dos participantes: uma primeira parte de balanço e de planos de acção e a segunda de formação específica sobre a Pastoral Familiar e o Plano Diocesano de Pastoral, pelo que não poderia ser dada a voz a todas as vigararias, paróquias e movimentos, mas apenas a um de cada.

A Vigararia de Santa Maria da Feira, a Paróquia de Vilar do Paraíso e o Movimento Focolares – Famílias Novas, usaram da palavra, em relatos muito densos, ricos e interpelantes sobre as respectivas actividades levadas a efeito em 2014/2015 e os Planos de Acção para 2015/2016. No final de cada intervenção houve lugar a perguntas e esclarecimentos que enriqueceram a partilha.

Testemunhos das actividades realizadas, no âmbito da Pastoral Familiar, na Vigararia de Santa Maria da Feira, na Paróquia de Vilar do Paraíso e do Movimento Focolares – Famílias Novas

Foi referida a importância das Equipas vicariais como elementos dinamizadores das respectivas vigararias, seja na ajuda à criação de equipas paroquiais e interparoquiais, seja na indicação do Casal de paróquia ou na criação de um plano de actividades a propor a todas as paróquias, seja, ainda, na criação de espaços de formação e na ajuda à implementação dos movimentos da família nas respectivas comunidades.

Considerou-se importante estabelecer objectivos anuais e proceder à sua avaliação ao longo do ano, evitar a multiplicação de actividades, estar em comunhão com os respectivos párocos e assessores de Pastoral Familiar, encetar caminhos e processos de catequese familiar intergeracional.

Percebeu-se a notável capacidade de organização e de trabalho da Paróquia de Vilar do Paraíso, assente num pároco criativo e congregador e em leigos empenhados e motivados a quem é dado espaço e voz, a par duma dinâmica de renovação dos elementos das estruturas paroquiais, processo que envolve, atrai e alarga o âmbito da missão.

Foi gratificante tomar conhecimento do carisma de “Famílias Novas” e do modo como os seus elementos se inserem nas paróquias, de que foram dados alguns testemunhos. É desta diversidade de carismas que chegaremos à unidade em Cristo para onde tudo e todos convergimos.

O segundo momento do Conselho, destinado à formação, começou pela apresentação de um power point sobre a “Pastoral Familiar- suas estruturas e dinâmicas”, contemplando, ainda, uma abordagem ao Plano Diocesano de Pastoral 2015/2020. Foi um trabalho bem conseguido.

Ângelo Soares apresenta o tema “Pastoral Familiar - suas estruturas e dinâmicas” 

A seguir, D. Pio evocou a importância do Plano Diocesano de Pastoral Familiar sob o lema “A alegria do Evangelho é nossa missão”, relembrado que o Evangelho é Jesus Cristo. E que cabe a cada um de nós viver essa alegria de Jesus Cristo e levá-la aos outros como cristãos missionários. Referiu que o Plano ajuda a congregar esforços, a não perdemos os objectivos, a irmos mais longe, a tocarmos mais pessoas.

 
D. Pio evocou a importância do Plano Diocesano de Pastoral Familiar sob o lema "A alegria do Evangelho é nossa missão”

Abordando o contexto: “Vista ad limina dos bispos portugueses”, “Sínodo dos Bispos” e “Ano da Misericórdia”, alertou para o modo como a imprensa vê, lê e explora alguns destes acontecimentos da Igreja, seja por motivos ideológicos, seja por razões de mercado. Sugeriu que o Ano da Misericórdia fosse um pretexto para que nas comunidades fossem criados momentos de reflexão e formação sobre as obras de misericórdia.

Feito o anúncio das Actividades nacionais e diocesanas para o ano pastoral 2015/2016:

14/11/2015 – Reunião com a Comissão Episcopal do Laicado e Família, em Fátima

16 e 17/01/2016 – Jornadas Nacionais da Pastoral Familiar, em Fátima

06/02/2016 – Jornada Diocesana da Família, Casa Diocesana de Vilar

24/04/2016 – Dia Diocesana da Família, desejavelmente no Pavilhão Rosa Mota, Porto

15 a 22/05/2016 – Semana da Vida

08/10/2016 – Conselho Diocesano da Pastoral Familiar, Casa Diocesana de Vilar

   
  Palavras finais do Casal Presidente   

o Casal Presidente do Secretariado agradeceu a presença de todos, as muitas intervenções que enriqueceram e dinamizaram o Conselho, toda a colaboração prestada e, ainda a presença e as palavras de D. Pio, desejando um bom ano pastoral.

D. Pio, antes de encerrar os trabalhos, deixou palavras de agradecimento e de estímulo a todos os presentes, pediu compreensão para com os párocos, sem que isso signifique desistência por parte dos leigos, pois importa insistir e ser persistente.

Com a oração do Ano da Misericórdia, o cântico “Feliz esta manhã que me fala de Ti. Feliz esta manhã” e a bênção final se deu por encerrado este Conselho.

Secretariado Diocesano de Pastoral Familiar


 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt  
 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt