SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

SECRETARIADO DIOCESANO DA PASTORAL FAMILIAR

DIOCESE DO PORTO

InícioOrganizaçãoPlano de AcçãoActividadesDia DiocesanoJornada DiocesanaMovimentosHistórico

 

 

 

Ecos do Conselho Diocesano

3 de Outubro de 2009

 

A Casa Diocesana de Vilar acolheu, na manhã do dia 3 de Outubro, o Conselho Diocesano da Pastoral Familiar, cerca de 60 pessoas, que representavam 3 dezenas de Comunidades e Movimentos, provenientes das 4 Regiões Pastorais.

 

D. João Miranda, que presidiu aos trabalhos, disse na reflexão da oração inicial, que fomos escolhidos por Deus para os vários ministério da Igreja, numa mesma unidade de fé, o que implica esforço de crescimento para nos encontrarmos com Cristo. Referiu a vocação especial dos presentes para o serviço à Família, pelo que cada um se deve tornar adulto para a Missão, fazendo da Igreja a Esposa de um Vivo e não a viúva de um morto, de tal modo que valores, como a justiça, a solidariedade, a partilha, a defesa da vida e o amor, não estejam separados do Corpo de Cristo e que cada um de nós se deixe envolver no abraço amoroso do Senhor Jesus.

Dada a palavra a cada um dos presentes, o Conselho foi desfiando o que foram as acções realizadas, as iniciativas refrescantes e mobilizadoras das comunidades, os êxitos resultantes dos contactos pessoais e de utilização de outros métodos que levaram a mensagem cristã a pessoas fora do espaço eclesial e, também, as dificuldades que não foi possível ultrapassar no ano pastoral findo. Animados pelo passado, enumeraram os seus objectivos para o ano Pastoral em curso.

Esta enorme riqueza pastoral que foi partilhada, expressa em muitas e diversas acções, revelou-se de fundamental importância para todos, mas, de modo especial, para os representantes das Paróquias e dos Movimentos que estiveram presentes pela primeira vez. E foram bastantes, sinal de que a Pastoral Familiar vai fazendo o seu caminho, através dos homens, impulsionada pelo Espírito do Senhor.

Foi gratificante saber-se que a “preparação dos jubilados” foi acolhida e tida em conta em muitas comunidades e que o “acompanhamento dos casais novos” é também uma área pastoral que está a ser trabalhada para poder arrancar.

O Secretariado referiu-se à MISSÃO 2010 e à dinâmica que o nosso Bispo quer dar, em todos os meses desse ano, fazendo-a chegar às comunidades locais, aos Movimentos e aos Institutos Religiosos. Realçou que o grande objectivo é a conversão interior e a tomada de consciência de que temos de ser portadores da mensagem de Cristo, levando-O aonde ainda não chegou ou está esquecido. Mudança interior que conduzirá à necessária e importante revitalização da Igreja diocesana com repercussões sérias e profundas no futuro das comunidades, onde a co-responsabilidade entre sacerdotes e leigos possa ser assumida dos dois lados.

D. João Miranda encerrou os trabalhos, referindo a alegria deste Conselho com muitas presenças novas, sinal de que a obra é de Deus. Evocou a importância de assumirmos, conscientemente, que somos “enviados”, pelo que devemos passar a um “cristianismo de acção” que tenha em conta os condicionalismos do mundo de hoje. Já não basta falar do altar. É preciso ir, como os discípulos, dois a dois. É fundamental o contacto pessoal, pois é mais eficiente, disse.

O Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar

 

 

 

Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar - Diocese do Porto

Rua Arcediago Van Zeller, 50     4050 - 621 PORTO

pastoralfamiliar@diocese-porto.pt