Semana da vida

CELEBRAÇÃO DA SEMANA DA VIDA 1. A fragilidade humaniza a vida As propostas que aqui se apresentam escrevem-se a partir da reflexão sobre alguns pressupostos e convicções essenciais em torno do tema escolhido para a Semana da Vida 2020: “A fragilidade humaniza a Vida”. 1.1. As pessoas, as famílias, os corpos intermédios e a sociedade Re-conhecer e aceitar a própria fragilidade e cuidar das fragilidades em que ela se manifesta torna a pessoa mais humana, é condição indispensável de humanização pessoal. Conhecer e aceitar a fragilidade do outro, suportar, acolher e perdoar as suas consequências e cuidar das fragilidades em que ela se manifesta, ajuda o outro a ser mais humano e humaniza as relações, que se tornam fonte de humanização. Isto é particularmente relevante para a vida das famílias. Cuidar dos mais frágeis humaniza-os, humaniza aquele que cuida e humaniza a sociedade. A qualidade humana de uma sociedade avalia-se na qualidade dos dinamismos de solicitude e estratégias de cuidado dos seus membros mais frágeis. Só é verdadeiramente humana uma sociedade compassiva, capaz de promover a justiça social e os mecanismos da solidariedade que a reequilibrem quando as consequências da fragilidade humana partilhada por todos se abatem sobre alguns.

2021-01-18T13:13:31+00:0025 . Novembro . 2020|
A Pastoral Familiar é toda a acção ou intervenção da Igreja em favor da Família, acompanhando-a passo a passo nas diversas etapas da sua formação e desenvolvimento, através das suas estruturas e dos seus responsáveis e agentes.
Go to Top